Macron é eleito o mais jovem presidente da França

16 Junho

Como previsto nas pesquisas, Macron ganhou as eleições gerais deste ano por uma margem significativa, mas o novo presidente ainda tem um caminho a percorrer com mais duas eleições ainda por vir nos dias 11 e 18 de junho, onde será decidido quem vai ocupar os assentos da Assembléia Nacional e que tipo de governo será o líder da França.

Se o partido de Macron ganhar a maioria dos votos nestas eleições, ele irá focar suas políticas para impulsionar a economia da França, investindo € 50 bilhões em novas tecnologias e energia, bem como afrouxar as leis trabalhistas, ampliando a formação profissional e incentivando start-ups. Ele planeja eliminar o imposto de habitação, cortar os impostos sobre os salários e impor uma taxa de 30% sobre o capital.

O mercado imobiliário, que vem se acelerando em 2017 e tem continuado nesse ritmo desde o anúncio no domingo, deverá permanecer estável nos próximos meses. Macron vai construir sobre isso, em vez de mudá-lo, no entanto algumas sugestões já estão em vigor para ajudar a dinamizar o mercado. O imposto sobre a riqueza será revisto para se concentrar unicamente na propriedade, o que motivará os proprietários franceses a venderem seus imóveis, criando, por sua vez, cada vez mais oportunidades no mercado de compradores internacionais.

O novo presidente também se comprometeu a apoiar a indústria da construção, reduzindo a intervenção do governo, o que será particularmente benéfico para Paris onde há uma escassez de habitação. Como apoiador da União Europeia, ele está em busca de uma maior integração e reconciliação fiscal com mais projetos de investimento em conjunto com a UE, e de flexibilizar as regras de austeridade orçamentais impostas pela Alemanha.

Depois do Brexit, a posição pró-europeia de Macron ajuda a fortalecer seus capitais. Muitas agências europeias baseadas em Londres estão se mudando para cidades como Paris e Lisboa, ajudando a criar um mercado de trabalho mais dinâmico e fortalecer a economia.

Até agora, o Euro enfraqueceu ligeiramente, 0,6%, fortalecendo o Real a 0,4% hoje. Uma mudança de câmbio é comum após uma eleição geral e se o Euro continuar a flutuar desta forma, será benéfico aos compradores brasileiros que desejam investir na França.

- Added to shortlist

- Removed from the shortlist

Undo