18º arrondissement

O 18º arrondissement está passando por uma revitalização. Esse arrondissement foi desenvolvido na década de 40 para a construção de casas temporárias para os trabalhadores das províncias, mas rapidamente se transformou em uma área de assentamento para imigrantes europeus e esse cenário criou um bairro muito vivo, colorido e diversificado. As lojas são exóticas e se parecem com bazares, as barracas de comida oferecem uma grande variedade de frutas e vegetais.

Entre as principais atrações turísticas, estão a Basílica de Sacré-Coeur, o Cemitério Montmartre e o Moulin Rouge. A área ainda tem uma reputação duvidosa, no entanto, os moradores se orgulham dessa fama. As ruas sinuosas e os cafés alternativos aos circuitos habituais, que oferecem um novo olhar da culinária francesa, fazem do 18º arrondissement um bairro atraente para tantas pessoas.

Os governos e as autoridades estão tentando encontrar um meio-termo entre a repressão da criminalidade nas ruas e a renovação da área, sem que esse processo de renovação suprima a sua identidade. Clignancourt e Pigalle são duas áreas em que lojas kitsch de antiguidades e bares de jazz podem ser vistos, ao lado de vários teatros fringe, que os residentes estão lutando com unhas e dentes para manter.

O Espace Dali em Montmartre, com suas muitas estátuas e pinturas nas paredes, exemplifica o amor à beleza e à jovialidade, que caracterizam o 18º arrondissement. A área, mas mais especificamente Montmartre, tem muito mais a oferecer do que mostram os ônibus de turismo e as lojas de souvenir.

- Added to shortlist

- Removed from the shortlist

Undo